SKF gera economia anual de quase US$ 700.000 para mina, gastos em paradas não programadas

O desafio

Uma mina na América Latina estava sofrendo repetidas paradas não programadas em seu moinho SAG há anos, resultando em custos anuais com produção perdida de US$ 960.000.

Enquanto isso, os níveis de vibração no moinho estavam ficando cada vez piores. Incerta da causa das falhas, mesmo após consultar diversos especialistas locais, a empresa recorreu à SKF em busca de respostas.

A solução SKF

Depois de capturar uma série de dados operacionais das máquinas, os engenheiros da SKF Engineering Simulation Services realizaram diversas análises avançadas, inclusive análise de vibrações, análise de forma de deflexão operacional (ODS) e análise por elementos finitos (FEA).

A investigação revelou que anos de serviço sob cargas pesadas tinham feito com que os mancais do rolamento para pinhão de redutores afrouxassem e perdessem a rigidez. Além disso, a estrutura de metal incorporada na base do motor elétrico estava estruturalmente fraca. A SKF propôs mancais de rolamento mais rígidos para o eixo do pinhão e recomendou o reforço da estrutura de metal do motor de acionamento.

Os resultados

A solução proposta pela SKF eliminou as paralisações não programadas e, após as modificações, aumentou a capacidade de produção em 2%, resultando em uma receita de aproximadamente US$ 470.000 apenas no primeiro ano.

Retorno do investimento (ROI)
  • Custos anuais com perda de produtividade: $ 667.000
  • Investimento total na solução SKF: $ 195.000
  • ROI total de 243%

SKF logo