Graxas especiais

imagem de graxas especiais
A lubrificação de rolamentos sempre é uma questão importante. Durante a corrida, onde os rolamentos tendem a correr perto de seus limites operacionais, a lubrificação pode tornar-se crítica. A SKF escolheu muitas graxas especiais e testou e comprovou-as para diferentes aplicações de automobilismo. Abaixo estão alguns exemplos de aplicações de rolamentos que exigem graxas especiais. A SKF pode fornecer rolamentos lubrificados e selados adequados para cada uma destas aplicações. Para mais informações sobre as graxas SKF, siga este link.

Rolamentos de roda

Na corrida, os rolamentos das rodas tendem a correr perto de seus limites de carga enquanto são expostos a altas temperaturas a partir dos sistemas de frenagem e eixo de transmissão. Carros de rali e fora de estrada também podem expor os rolamentos a ambientes sujos ou úmidos. Portanto a graxa deve tolerar altas pressões de contato e temperaturas e ter certa capacidade de excluir a sujeira e água. Um bom exemplo de uma graxa de rolamento de corrida roda é a SKF LGHP2 ou SKF LGWA2.

Rolamentos para liberação de embreagem

Rolamentos de embreagem muitas vezes são expostos a altas temperaturas, porém a maior parte das cargas é pequena. Somente quando a embreagem é aberta o rolamento transporta uma carga significativa. Portanto o rolamento precisa de graxa que possa resistir a temperaturas elevadas, proteger os corpos de rolamento de deslizarem em condições de baixa carga e gradientes de alta velocidade. Graxas à base de PTFE normalmente são usadas nestas circunstâncias. Uma dessas graxas é a SKF LGET2.
Às vezes a embreagem vai funcionar no sentido oposto durante a carga do rolamento para manter a embreagem aberta e da descarga quando a embreagem fechar. Neste caso, como o rolamento está carregando a carga na maioria das vezes a graxa PTFE não é mais adequada. Entre em contato com a SKF Racing para uma orientação sobre este caso.

Rolamentos pilotos

Rolamentos pilotos, normalmente assentados entre o motor e o redutor de engrenagens, não têm velocidade líquida pelo rolamento quando o motor e o redutor de engrenagens são acoplados (embreagem fechada), mas podem ter altas velocidades quando a embreagem está fechada. Os gradientes de velocidade também podem ser muito altos. O rolamento normalmente carrega pouca ou nenhuma carga. Portanto a graxa deve proteger as superfícies quando elas estão operando sem carga, mas também deve ser capaz de resistir a gradientes de alta velocidade. Uma graxa como a SKF LGHB2 pode ser adequada.

Rolamentos de karts

Rolamentos de unidades de eixo de kart operam a uma velocidade relativamente baixa, cargas baixas e temperaturas baixas. Porém, como o Kart normalmente é limitado pela energia, é importante reduzir as perdas por atrito a partir da graxa tanto quanto for possível. Portanto a SKF recomenda graxa fina, tais como a graxa SKF LGLT2.

Graxas de Unidade Gerador do Motor

MGU estão sendo adotados cada vez mais na corrida, conforme carros de corrida híbridos são desenvolvidos. A graxa para estas aplicações devem ser capazes de resistir a gradientes de alta velocidade e a altas temperaturas, porém as cargas normalmente são baixas. Entre em contato com a SKF Racing para obter orientação sobre este caso.

Volantes

Uma alternativa aos dispositivos elétricos KERS dispositivos baseados em volantes também estão sendo desenvolvidos. Um problema nesta aplicação é como lubrificar os rolamentos, particularmente se forem colocados no vácuo. A lubrificação em um vácuo em velocidades extremas, com cargas moderadas e a possibilidade de temperaturas elevadas dos componentes circundantes tornam o ambiente difícil. Entre em contato com a SKF Racing para obter orientações sobre este caso.
SKF logo