Santher reduz quebras prematuras nas prensas máquina 2 investindo em análise de deformação operacional e simulação numérica

2011 Maio 19, 15:02 BRT

O acompanhamento e monitoramento de vibração de um equipamento industrial pode basear uma série de análises capazes de evitar problemas de manutenção e parada nas operações de uma planta inesperadamente. Uma forma de utilizar estes dados e minimizar estes problemas foi encontrada pela SKF do Brasil para atender falhas no sistema de acionamento das prensas máquina 2 da fabricante de papéis, Santher.

O equipamento começou a apresentar frequentemente quebras prematuras nos redutores,  motores elétricos e acopladores, impactando a produtividade da planta de Bragança Paulista, no interior de São Paulo, além de elevar os custos de manutenção com o consumo de componentes para estes reparos.


Com base nos dados de vibração já monitorados pela SKF, a companhia sueca podia antever o momento em que ocorreriam as quebras, entretanto isso não possibilitava que o problema fosse solucionado. "Passamos a fazer um acompanhamento do comportamento dinâmico do equipamento e, com base nos dados coletados, aplicamos em um estudo teórico, baseado em cálculos de simulação numérica, para identificar e encontrar soluções para o problema", justifica Silas Santana, Chefe de Engenharia de Aplicações SKF do Brasil.


Este trabalho pioneiro conseguiu, a partir deste modelo, compreender o comportamento apresentado pela máquina e diagnosticar que as quebras ocorriam não no redutor, mas sim em uma flexibilidade na base estrutural e que causava o desalinhamento do equipamento afetando diversos componentes.


Com a análise do modo de deformação operacional, a SKF propôs soluções que revertessem o problema com alteração na estrutura que comprometia todo o equipamento. "Tudo isso foi realizado sem que fosse necessário paradas", acrescenta.

Os ganhos produtivos foram significativos. Além da redução das paradas, o que não impactava mais a produtividade da planta, a Santher não apresentou mais paradas não programadas há três anos, quando o problema foi solucionado. Houve também um ganho significativo nos custos com investimentos em manutenção.


O resultado apresentado por este trabalho evidencia os ganhos competitivos e produtivos que investimentos em gestão de ativos trazem. Estes processos que promovem uma melhoria na eficácia e eficiência produtiva de uma planta, e tem se consolidado como uma das principais ferramentas capazes de garantir mais competitividade e rentabilidade, foram apresentados pelo Grupo SKF nos últimos três dias, durante o Asset Management 2011 (AM2011), em Buenos Aires, Argentina. Ao longo do evento, empresas de diversas regiões da América Latina estiveram presentes compartilhando as experiências bem sucedidas, obtidas com a implementação deste modelo de gestão em manutenção.


Outras informações:www.am2011skf.com

SKF logo