Busca por produtividade no setor siderúrgico amplia receita da SKF

2014 Fevereiro 24, 16:32 BRT

A busca por produtividade e mais competitividade na linha de produção ajudaram a elevar as vendas da SKF do Brasil para o segmento siderúrgico. A empresa sueca registrou crescimento de 42% em relação a 2012, o melhor resultado da história já registrado pela SKF com esse setor.
 
“As companhias siderúrgicas estão buscando mais eficiência em seu parque fabril. É o momento delas aproveitarem todos os recursos disponíveis que podem ajudar a aumentar a produção e isso passa pelos nossos produtos e serviços. Estruturamos e planejamos algumas ações no ano passado e as colocamos em prática neste ano. Nós nos preparamos para essa demanda e conseguimos avançar nesse mercado”, explica Alex Pereira, gerente de Vendas da SKF na América Latina para o segmento siderúrgico.
 
Maior proximidade com o cliente e estudo detalhado das operações foram algumas das estratégias adotadas pela companhia para crescer no segmento siderúrgico neste ano. “Conseguimos entender as reais necessidades dos nossos clientes e oferecer a eles produtos e serviços que pudessem agregar valor na operação”, conta Alex.
 
Os produtos e serviços que apresentaram as maiores altas nas vendas para o setor foram rolamentos, componentes para sistemas de lubrificação, vedações, acoplamentos, soluções em mecatrônica e serviços de engenharia. Entre as áreas que mais utilizam esses tipos de equipamentos, destacam-se as de laminadores, máquinas de lingotamento contínuo e redução (sinterização, coqueria e alto-forno).
 
Parte das vendas (46%) de peças e equipamentos da SKF foi destinada aos usuários finais e fabricantes de máquinas instalados no Brasil. O montante restante (54%) foi comercializado com grupos instalados no Argentina, Peru, Colombia, Chile, Venezuela e Uruguai. “Nossa presença na América Latina é bem estratégica. Temos 10 clientes importantes na região e esperamos ampliar nossa carteira até 2016”, avalia Alex.
 
Para este ano, Alex acredita em um mercado movimentado e com boas oportunidades. O gerente crê que as vendas serão mais moderadas e que o mercado deve passar por alguns ajustes. “Estimamos crescimento de cerca de 25%. Estamos otimistas com o cenário”, prevê.
 
No Brasil, a SKF fornece rolamentos autocompensadores de rolos, rolamentos de quatro carreiras de rolos cônicos, mancais, graxas, sistemas de lubrificação e vedações importados basicamente das unidades da SKF na Alemanha e  Suécia. Entre os serviços executados pela companhia, destacam-se a repotencialização de rolamentos, análise dinâmica estrutural (ODS) e engenharia de confiabilidade, aplicação, lubrificação e vibrações mecânicas focas em gestão de ativos.
 
SKF industrial
A divisão industrial da SKF atua em duas frentes: venda de produtos e execução de serviços em manutenção industrial. Os produtos da empresa, como rolamentos, correias, polias, acoplamentos e correntes, ajudam a aumentar a transmissão de potência de equipamentos industriais e a reduzir os custos das operações com paradas não programadas em máquinas e equipamentos. Por meio da execução de serviços, a companhia faz manutenção preditiva e proativa em sistemas rotativos e ajuda grandes conglomerados a obter mais eficiência na gestão de ativos.
 
Os componentes fornecidos pela SKF são usados na mineração, siderurgia,  na produção de máquinas-ferramenta e nos maquinários das indústrias de papel e celulose, entre outros.
 
Os clientes de serviços da SKF estão concentrados nos setores de papel e celulose, siderurgia, mineração, alimentos e bebidas, além do setor de petróleo e energia. Outros clientes têm contrato de desempenho com a SKF, que assume os riscos em eventuais falhas ocorridas em sistemas monitorados pela SKF.
 
Sobre a SKF
 
O grupo sueco SKF é líder mundial nas plataformas de rolamentos, vedações, sistemas de lubrificação, mecatrônica e serviços na área de confiabilidade em manutenção industrial. Dono de um faturamento de US$ 9,9 bilhões em 2012, o grupo está presente em mais de 100 países, com mais de 120 plantas industriais.
 
A companhia chegou ao Brasil em 1915, oito anos depois de sua fundação na Suécia. No país, a empresa é líder de mercado nos setores em que atua. A produção da unidade brasileira está concentrada na planta industrial de Cajamar, instalada às margens da rodovia Anhanguera, a 30 km da cidade de São Paulo, onde são produzidos rolamentos para veículos leves e pesados.

SKF logo