Melhorias no monitoramento de máquinas críticas

  • Artigo

    2016 Maio 05, 14:00 CEST

    Mark Dunn, gerente de engenharia de confiabilidade da SKF, explica como o sistema IMx-M da empresa está ganhando terreno no mercado de petróleo e gás.

    O que é o IMx-M?

    O IMx-M é um sistema de proteção com uma diferença: ele incorpora o monitoramento de condições. Quando somos abordados por clientes, eles normalmente estão procurando por um sistema de proteção. Agora, acrescentamos a ele o monitoramento de condições.

    O sistema protege e monitora máquinas rotativas críticas e de alta velocidade: geração de energia, bombas, motores de aeronaves, turbinas a vapor ou gás, sistemas operador por motor – todas as máquinas com alta energia potencial que podem causar danos severos. É um modo sofisticado de monitorar as condições das máquinas offshore críticas. Juntamente com o software SKF @ptitude Monitoring Suite, ele permite que os usuários finais protejam e melhorem a confiabilidade dos ativos e reduzam as paradas de máquinas.

    É um sistema completo para inicialização de paradas das máquinas, detecção precoce de falhas e diagnóstico, além de estar em conformidade com o padrão API670. A maioria das vendas do IMx-M ocorre no setor de petróleo e gás, seguido pela geração de energia e outras áreas.

    Como configurar?

    Para configurar o sistema, usamos o IMx-M Manager para definir todos os valores de proteção.

    A vantagem em relação a nossos concorrentes é que podemos colocar todos os tipos de sensores em um cartão. Os sistemas rivais precisam de um cartão para cada parâmetro, como temperatura, aceleração, sensores de proximidade, etc. E, normalmente, eles têm apenas quatro canais por cartão, enquanto nossos cartões têm 16. Ao mesmo tempo, o número de canais cria uma alta densidade de canais no rack: isso significa menos racks e painéis, o que reduz o tamanho necessário da sala de equipamentos.

    Cada canal recebe uma configuração de alarme e desarme, como 10.000 ms para desarme, e o IMx-M está configurado como um sistema de proteção.

    Em seguida, simplesmente importamos esse arquivo para nosso software Observer, o que automaticamente cria os canais de monitoramento de condições que levam os dados das entradas para o cartão. Nosso rack pode acomodar quatro cartões, totalizando 64 canais. Além disso, ele tem fontes de alimentação duplas redundantes, de modo que se uma delas falhar, a o outra pode alimentar o sistema completamente.

    Por que é necessário combinar proteção e monitoramento?

    Atualmente, há menos funcionários nas instalações, mas eles têm mais trabalho do que antes. A segurança também melhorou; no entanto, quanto maior a exposição a esse tipo de máquina, maior o risco. É por isso que os sistemas de proteção estão incorporando um aspecto de monitoramento. Isso ajuda a reduzir o risco.

    E também é muito econômico. Com um sistema de proteção, o usuário já investiu nos principais componentes de infraestrutura, como transdutores, cabos e painéis. O acréscimo da função de monitoramento de condições reutiliza esses componentes, adicionando uma funcionalidade fundamental por um baixo custo.

    Recentemente, fornecemos um sistema para uma turbina a vapor em uma usina de energia de petróleo. O cliente já era usuário de software SKF, mas desejava um sistema de proteção que incorporasse monitoramento de condições. Seu sistema existente não oferecia essa função e, assim, obtivemos o contrato para substituí-lo.

    A SKF é uma empresa importante nesse mercado?

    É um mercado muito amplo, dominado por uma empresa. Conquistar uma porcentagem desse mercado é uma enorme realização. E isso já está acontecendo. Muitos sistemas instalados têm uma vida útil de somente 10 a 15 anos, o que nos dá ampla oportunidade para substituir sistemas concorrentes. Fizemos isso recentemente com um cliente brasileiro, substituindo um sistema de um concorrente por um dos nossos. Esperamos fazer isso cada vez mais no futuro.

    É claro que deve haver um incentivo para realizar a troca. Sabemos que nossos sistemas devem ser econômicos e operar igualmente bem ou melhor do que o sistema em funcionamento. O software e a facilidade de uso precisam ser diferenciais.

    Levou tempo para construir credibilidade nesse mercado. Há alguns anos, empresas de petróleo nos diziam: “Voltem quando tiverem feito algumas vendas”. E é justamente o que estamos fazendo. Recentemente, conquistamos um contrato de US$ 20 milhões com uma importante empresa de petróleo, por exemplo: esse trabalho impulsionou muito do desenvolvimento do IMx-M.

    O mais recente lançamento é projetado para dar ao analista uma ferramenta poderosa e eficiente para a análise e o diagnóstico de problemas das máquinas. O IMx-M utiliza os mais de 30 anos de experiência da SKF em monitoramento de máquinas críticas.

    Aktiebolaget SKF
    (publ.)

    Para obter mais informações, entre em contato:
    Assessoria de imprensa: Nia Kihlström, +46 31-337 2897; +46 706 67 28 97; nia.kihlstrom@skf.com

    A SKF é um dos principais fornecedores globais de rolamentos, vedações, mecatrônica, sistemas de lubrificação e serviços que incluem suporte técnico, serviços de manutenção e confiabilidade, consultoria em engenharia e treinamento. A SKF está representada em mais de 130 países e possui cerca de 17 mil distribuidores em todo o mundo. As vendas anuais em 2015 foram de 75,997 bilhões de coroas suecas, e a empresa empregava 46.635 funcionários. www.skf.com

    SKF® é uma marca registrada do Grupo SKF.

  • Imagem

Download do kit de imprensa

Kit de imprensa (263 KB)

SKF logo