Pistas dos eixos e dos mancais

As pistas usinadas em componentes associados para rolamentos de rolos cilíndricos com somente um anel e para conjuntos axiais de rolos cilíndricos e gaiolas devem ter uma dureza entre 58 e 64 HRC, se a capacidade de carga do rolamento ou do conjunto tiver que ser totalmente explorada.
A rugosidade superficial deve ser Ra ≤ 0,2 μm ou R ≤ 1 μm. Para aplicações menos exigentes, superfícies de rigidez e rugosidade inferiores podem ser utilizadas.
A perda da forma redonda e o desvio da forma cilíndrica não devem exceder 25% e 50%, respectivamente, da tolerância de diâmetro real da pista.
Os desvios axiais permitidos de pistas para conjuntos axiais são os mesmos que para as arruelas do eixo e da caixa de mancal dos rolamentos axiais, exibidos na tabela.
Os materiais adequados para as pistas incluem aços de têmpera, como por exemplo 100Cr 6 para ISO 683-17:1999, aços cimentados, como por exemplo 20Cr3 ou 17MnCr5 para ISO 683-17:1999, bem como aços de têmpera por indução, que podem ser parcialmente endurecidos.
A profundidade da estrutura recomendada para pistas usinadas em componentes associados depende de vários fatores, incluindo as relações de cargas dinâmica e estática (P/C e P0/C0 respectivamente) bem como a dureza do núcleo, e é difícil de generalizar. Por exemplo, sob condições de carga puramente estática até a magnitude da classificação básica de carga estática e com uma dureza do núcleo de 350 HV, a profundidade recomendada da estrutura está na ordem de 0,1 vez o diâmetro do elemento rolante. Profundidades menores da estrutura são permitidas para cargas dinâmicas. Para obter informações adicionais, consulte o serviço de engenharia de aplicação da SKF.
SKF logo