Ajustes para eixos ocos

Se os rolamentos tiverem de ser montados com um ajuste interferente em um eixo oco, é geralmente necessário utilizar um ajuste de interferência mais pesado do que seria utilizado para um eixo sólido para obter a mesma pressão de superfície entre o anel interno e o assento do eixo.
As relações de diâmetros a seguir são importantes ao decidir sobre o ajuste a ser utilizado

ci = di/d e ce = d/de
O ajuste não foi sensivelmente afetado, até a relação de diâmetros do eixo oco ci ≥ 0,5. Se o diâmetro externo médio do anel interno não for conhecido, a relação de diâmetros ce poderá ser calculada com precisão suficiente, utilizando a equação

ce = d/[k (D – d) + d]

onde

ci relação de diâmetros do eixo ococrelação de diâmetros do anel internod=diâmetro externo do eixo oco,
diâmetro do furo do rolamento, mmdi=diâmetro interno do eixo oco, mmd=Ddiâmetro externo do rolamento, mmk=um fator para o tipo de rolamento
para rolamentos autocompensadores de esferas nas séries 22 e 23, k = 0,25
para rolamentos de rolos cilíndricos, k = 0,25
para todos os outros rolamentos, k = 0,3
=e=
ediâmetro externo médio do anel interno, mm=
Para determinar o ajuste interferente requerido para que um rolamento seja montado em um eixo oco, utilize a interferência média provável entre o assento do eixo e o furo do rolamento, obtida para a recomendação de tolerância para um eixo sólido do mesmo diâmetro. Se a deformação plástica (suavização) das superfícies conjugadas produzida durante a montagem for negligenciada, a interferência efetiva poderá ser equacionada para a interferência média provável.
A interferência ΔH necessária para um eixo oco de aço pode ser determinada em relação à interferência conhecida ΔV para o eixo sólido do diagrama 1. ΔV é igual ao valor médio dos valores menor e maior da interferência provável para o eixo sólido. A tolerância para o eixo oco é, em seguida, selecionada de modo que a interferência média provável seja a mais próxima possível da interferência ΔH obtida do diagrama 2.

Exemplo

Um rolamento rígido de esferas 6208 com d = 40 mm e D = 80 mm deve ser montado em um eixo oco que tem uma relação de diâmetros ci = 0,8. Qual é a interferência requerida e quais são os limites adequados do eixo?

Se o rolamento fosse ser montado em um eixo de aço sólido e submetido a cargas normais, uma tolerância k5 seria recomendada (consulte a tabela). Para um diâmetro de eixo de 40 mm, a interferência provável média ΔV = (22 + 5)/2 = 13,5 μm.

Para ci = 0,8 e ce = 40/[0,3(80 - 40) + 40] = 0,77 de maneira que do diagrama 3, ΔHV = 1,7.
Assim, a interferência requerida para o eixo oco ΔH = 1,7 × 13,5 = 23 μm. Consequentemente, a tolerância m6 é selecionada para o eixo oco, à medida que fornece uma interferência média provável dessa ordem.
SKF logo