Efeito da lubrificação no atrito deslizante

O coeficiente de atrito deslizante para condições de lubrificação de filme completo e mista pode ser estimado com

µslφbl µbl + (1 – φbl) µEHL

onde
µsl =coeficiente de atrito deslizante
φbl=fator de ponderação para a equação do coeficiente de atrito deslizante

Φbl Weighting factor for the sliding friction coefficient

(diagrama 1)
=

base dos logaritmos naturais 

 2,718

=velocidade de rotação [r/min]
ν =viscosidade cinemática na temperatura operacional do óleo ou a viscosidade do óleo base da graxa [mm2/s]
dm =

diâmetro médio do rolamento [mm] 

= 0,5 (d + D)

µbl =coeficiente que depende do aditivo acrescentado ao lubrificante, geralmente  0,15
µEHL=coeficiente de atrito deslizante em condições de filme completo
Os valores para µEHL são:
  • 0,02 para rolamentos de rolos cilíndricos
  • 0,002 para rolamentos de rolos cônicos
Outros rolamentos
  • 0,05 para lubrificação com óleos minerais
  • 0,04 para lubrificação com óleos sintéticos
  • 0,1 para lubrificação com fluidos de transmissão
diagrama 1 mostra a influência das condições de lubrificação no fator de ponderação para o coeficiente de atrito deslizante:
  • Para a lubrificação de filme completo (correspondente a grandes valores de κ, consulte Relação de viscosidade κ), o valor do fator de ponderação para o coeficiente de atrito deslizante φbl tende a zero.
  • Para a lubrificação mista, que pode ocorrer, quando a viscosidade do lubrificante ou a velocidade do rolamento é baixa, o valor do fator de ponderação para o coeficiente de atrito deslizante φbl tende a 1, pois, como pode ocorrer um contato ocasional de metal com metal, o atrito aumenta.
SKF logo