Lubrificação

Noções básicas sobre lubrificação

Os rolamentos de esferas devem estar adequadamente lubrificados para operar de maneira confiável e evitar o contato direto de metal com metal entre os corpos rolantes, pistas, gaiolas e outros componentes. O lubrificante também inibe o desgaste e protege as superfícies do rolamento contra a corrosão. A escolha de um lubrificante adequado e do método de lubrificação é importante, assim como a manutenção correta.
Uma ampla variedade de graxas, óleos e lubrificantes alternativos, como os compostos à base de grafite, estão disponíveis para lubrificar os rolamentos de esferas. A escolha de um lubrificante adequado e do método de lubrificação depende principalmente das condições operacionais, como velocidade necessária ou temperatura operacional permitida. Porém, outros fatores, como vibração e cargas, também podem influenciar o processo de seleção.
Em geral, as temperaturas operacionais mais favoráveis podem ser obtidas quando for fornecida a quantidade mínima de lubrificante necessária para uma lubrificação confiável do rolamento. No entanto, quando o lubrificante tem funções adicionais, como vedação ou dissipação do calor, podem ser exigidas quantidades adicionais de lubrificante.
O lubrificante em um arranjo de rolamentos perde gradualmente suas propriedades de lubrificação como resultado de trabalho mecânico, envelhecimento e acúmulo de contaminação. Portanto, é necessário que a graxa seja recarregada ou renovada e que o óleo seja filtrado e trocado em intervalos regulares.
As informações e recomendações desta seção estão relacionadas aos rolamentos, sem placas de proteção ou vedações integradas. As unidades de rolamento e os rolamentos SKF com vedação integrada e/ou placas de proteção em ambos os lados são fornecidos engraxados de fábrica. Informações sobre as graxas utilizadas pela SKF como padrão podem ser encontradas nas seções dos produtos relevantes, juntamente com uma breve descrição dos dados de desempenho.
A vida útil da graxa nos rolamentos vedados frequentemente excede a vida útil do rolamento de forma que, com algumas exceções, não há previsão para relubrificação desses rolamentos.
Para fins desta discussão, condições operacionais normais podem ser definidas como:
  • cargas constantes em magnitude e direção;
  • cargas iguais ou maiores que a carga mínima recomendada e pelo menos:
    • 0,01 C para rolamentos de esferas
    • 0,02 C para rolamentos de rolos
  • velocidade constante, mas não mais que a velocidade permitida
  • folga operacional apropriada
  • para lubrificação a graxa:
    • somente condições de estado estacionário (após várias horas de funcionamento)
    • graxa de sabão de lítio com óleo mineral
    • volume livre do rolamento preenchido aproximadamente 30%.
    • temperatura ambiente mínima de 20 °C (70 °F)
  • para lubrificação a óleo:
    • banho de óleo, lubrificação ar-óleo ou por jato de óleo
    • faixa de viscosidade de 2 a 500 mm2/s

Gaiolas centradas no anel

Os rolamentos com gaiolas centradas no anel foram desenvolvidos para lubrificação com óleo. A lubrificação a graxa pode ser usada em velocidades moderadas. Informações sobre os projetos de gaiola e os limites são fornecidos nos capítulos relevantes dos produtos, se aplicável.

Especificações de lubrificação

Podem existir diferenças nas propriedades de lubrificação dos lubrificantes aparentemente idênticos – especialmente graxa – produzidos em locais diferentes ou até mesmo diferentes lotes de produção do mesmo local. Portanto, a SKF não pode ser responsável por qualquer lubrificante ou seu desempenho. O usuário é, portanto, avisado para especificar as propriedades do lubrificante em detalhes para obter o lubrificante mais adequado para a aplicação.
SKF logo