Caixas de mancal SNLN 30

Caixas de mancal SNLN 30
As caixas de mancal SNLN 30 são bipartidas e foram projetadas para rolamentos autocompensadores de rolos na série 230. São indicadas para lubrificação com graxa. Consistem em uma tampa e uma base, com um parafuso olhal na tampa e dois furos fundidos para parafusos de fixação. Estão de acordo com a norma ISO 113. As caixas de mancal SNLN são dimensionalmente intercambiáveis com as antigas caixas SN 30.

Características e vantagens

As caixas de mancal SNLN 30 apresentam as seguintes características e vantagens:

Mancal rígido

Mancal rígido
Fig. 1
A base do mancal é reforçado com nervuras e possui material extra ao redor dos furos para parafusos de fixação (fig. 1). Os parafusos de fixação podem ser pré-carregados para fixar o mancal sem deformar sua base ou o furo.

Boa dissipação de calor

Boa dissipação de calor
Fig. 2
O reforço central cruzado na base do mancal (fig. 2) aumenta a área de contato entre a base e a superfície de apoio, para melhorar o fluxo de calor do anel externo do rolamento para a superfície de apoio.

Sistema de direcionamento da graxa

Sistema de direcionamento da graxa
Fig. 3
Para permitir a relubrificação mais eficaz na lateral, os mancais SNLN 30 possuem um flange integrado que direciona a graxa do pino graxeiro diretamente para dentro do mancal (fig. 3). Esse dispositivo está disponível para mancais de tamanho até 3038 (inclusive).

Tampas e bases marcadas individualmente

Tampas e bases combinadas individualmente
Fig. 4
A base e a tampa do mancal formam um par durante a fabricação e não são intercambiáveis com outras bases e tampas. Para evitar a não correspondência, um número de série exclusivo é marcado tanto na tampa como na base do mancal (fig. 4).

Marcações rebaixadas para fixar acessórios

Marcações rebaixadas para fixar acessórios
Fig. 5
As marcações rebaixadas fundidas na tampa do mancal indicam onde os pinos graxeiros e os sensores de monitoramento da condição podem ser montados para obter o máximo de eficiência (fig. 5).

Montagem simples

Montagem simples
Fig. 6
Para facilitar a montagem e tornar o alinhamento mais preciso, as linhas que indicam o centro do assento e o eixo do furo do mancal encontram-se fundidas na base do mancal. As marcações rebaixadas indicam a posição dos pinos (fig. 6). As instruções de montagem são fornecidas com cada pacote de vedações, exceto para os mancais de tamanhos 3024 a 3032, com vedações na série 200, que precisam ser pedidas separadamente. Os mancais de tamanho 3028 são fornecidos com um parafuso olhal no topo, para que seu manuseio seja seguro e fácil.

Muitas soluções de vedação

As caixas de mancal SNLN 30 estão disponíveis com soluções diferentes de vedação como padrão

  • vedações de quatro lábios (TSN .. L)
  • vedações em V (TSN .. A)
  • vedações de feltro (TSN .. C)
  •  vedações de labirinto (TSN .. S)
  • vedações taconite de grandes diâmetros (TSN .. ND) (TNF ..)

Vedações de quatro lábios

Vedações de quatro lábios
Fig. 7
As vedações de quatro lábios (fig. 7) substituem as antigas vedações de lábio duplo (TSN .. G). As vedações proporcionam melhor efeito de vedação, reduzem o torque de fricção e ainda permitem velocidades periféricas mais elevadas, de até 13 m/s. As vedações de quatro lábios são horizontalmente bipartidas e de simples montagem.

Vedações de anel em V

Vedações de anel em V
Fig. 8
As vedações em V (fig. 8) consistem em um anel em V e em uma arruela de vedação em aço laminado com lábio de borracha vulcanizada. As vedações em V podem suportar velocidades periféricas de até 7 m/s. Para velocidades mais altas, entre 7 e 12 m/s, as vedações precisam de fixação axial no eixo e, para velocidades acima de 12 m/s, deve-se usar um anel de suporte para evitar que a vedação levante.

Vedações de feltro

Vedações de feltro
Fig. 9
As vedações de feltro (fig. 9) são simples e eficientes. Em velocidades periféricas acima de 4 m/s, uma pequena folga se forma entre o feltro e o eixo, fazendo com que a vedação deixe de ter contato, tornando-se uma vedação do tipo folga.

Vedações de labirinto

Vedações de labirinto
Fig. 10
Para aplicações em que há velocidades altas e temperaturas extremas, a SKF recomenda a utilização de vedações de labirinto (fig. 10). Os anéis de labirinto formam uma vedação de labirinto de vários estágios com os canais da vedação no mancal. Uma corda oca de borracha de silicone passa pelo anel de labirinto, fixando-o no eixo.

Vedações de taconite para trabalho pesado

Vedações de taconite para trabalho pesado com labirinto radial
Fig. 11
Vedações de taconite para trabalho pesado com labirinto axial
Fig. 12
Para arranjos de rolamentos que precisam trabalhar sob condições de alta contaminação, como as encontradas em mineração, são recomendadas vedações taconite de grandes diâmetros, que podem ser preenchidas com graxa. A graxa melhora o efeito de vedação e prolonga a vida útil das vedações. Vedações taconite de grandes diâmetros são vedações de labirinto combinadas à vedação em V.
Mancais SNLN 30 com tamanhos de 3023 a 3032 suportam vedações taconite com um labirinto radial (TSN .. ND) (fig. 11). Mancais SNLN 30 com tamanhos de 3034 a 3056 suportam vedações taconite com um labirinto axial (TNF .. (fig. 12). Ambas podem ser relubrificadas por um pino graxeiro no corpo principal da vedação.

Preparada para relubrificação

Preparado para relubrificação de mancal pequeno
Fig. 13
Preparado para relubrificação de mancais grandes
Fig. 14
Os mancais SNLN 30 permitem a relubrificação dos rolamentos e vedações incorporados e apresentam dois furos com rosca (fig. 13 e 14) no centro da tampa, para a relubrificação através do anel externo (na ranhura W33) e para a relubrificação na lateral (para rolamentos de rolos toroidais CARB).
Para obter mais informações sobre caixas de mancal SNLN 30, entre em contato com o serviço de engenharia de aplicação da SKF.
SKF logo