Lubrificação

Os mancais SONL foram projetados para dois métodos de lubrificação a óleo:

  • lubrificação por banho de óleo com um anel de coleta
  • óleo circulante
O lubrificante deve ser selecionado com base nas condições operacionais do rolamento. Para obter informações adicionais, consulte Seleção de lubrificantes.

Lubrificação por banho de óleo com anel de coleta

A lubrificação por banho de óleo com um anel de coleta é normalmente utilizada com mancais SONL (fig. 1). Ela proporciona um fornecimento uniforme de lubrificante para o rolamento.
Esse método de lubrificação a óleo utiliza um anel que fica frouxamente pendurado na bucha de eixo da vedação de labirinto em um lado do rolamento. Ele fica pendurado em posição profunda no reservatório de óleo na metade inferior do mancal. Conforme o eixo gira, o anel segue, coletando o óleo do coletor e levando-o para um canal de coleta. Em seguida, o óleo flui através do rolamento e de volta para o coletor de óleo.
Nos 50 anos de utilização desse método de lubrificação, não há registro de desgaste onde o anel entra em contato com seu assento na bucha de eixo da vedação de labirinto, independentemente das dimensões do eixo ou da velocidade da aplicação.
Quantidades de óleo

Os mancais devem ser preenchidos com as quantidades de óleo recomendadas listadas na tabela 1. As marcações no interior da base do mancal e no indicador de nível de óleo indicam o nível de óleo correto. Para evitar vazamentos, não exceda o nível de óleo recomendado. O anel coletor de óleo possibilita uma ampla faixa entre os níveis de óleo máximo e mínimo. De forma correspondente, o período de tempo necessário para concluir ou trocar o óleo também fica mais longo.

Os níveis mínimo e máximo indicados no indicador de nível de óleo aplicam-se à inatividade. O nível de óleo pode cair durante a operação e pode variar ainda mais durante o início de operação. Se reabastecer o óleo durante a operação, mantenha o nível 5 mm abaixo da marca de nível máximo.

Precaução após a parada da máquina

Antes do início de operação, o nível de óleo deve ser preenchido até a marca máxima no indicador de nível de óleo. Isso é ainda mais importante após paradas prolongadas da máquina para evitar a possibilidade de funcionamento a seco do rolamento até que o anel de coleta de óleo forneça uma quantidade suficiente de lubrificante.

Após paradas mais curtas da máquina, uma quantidade suficiente de óleo permanece no coletor de óleo e no rolamento para fornecer lubrificante durante o início de operação.

Tampões magnéticos
Cada kit de vedação contém um tampão magnético. O tampão pode ser instalado em um dos furos de saída de óleo na base do mancal. O tampão atrai contaminantes metálicos no óleo para estender a vida útil do rolamento.
Anel de coleta de óleo especial para uso em eixos com embreagens eletromagnéticas
Se eixos com embreagens eletromagnéticas forem suportados em mancais SONL, o anel de coleta de óleo em aço padrão deve ser substituído por um anel em latão (GH-TSO ...-.../MB). Os anéis em latão apropriados estão listados na tabela 2.
Tubos de refrigeração de óleo

Em aplicações de alta temperatura, em que um anel de coleta de óleo é usado, devem ser instalados tubos de refrigeração auxiliares (fig. 2). Eles usam água, que deve ser fornecida por um sistema externo, para refrigerar o óleo no mancal. A pressão do agente refrigerador não deve exceder 4 bar.

Os tubos de refrigeração de óleo estão disponíveis em diferentes tamanhos (tabela 3). Dependendo da necessidade, um ou dois tubos de refrigeração podem ser instalados através dos furos de saída de óleo na base do mancal. Instruções detalhadas de montagem são fornecidas com os produtos.

Os tubos de refrigeração de óleo são identificados pela designação básica AVA-0001 seguida pela identificação de tamanho, por exemplo, AVA-0001/3.

Saídas de óleo
Os furos com rosca na base do mancal que não forem usados para o indicador de nível de óleo ou para tubos de refrigeração podem ser usados como saídas de óleo.

Sistemas de lubrificação por óleo circulante

Os sistemas de lubrificação por óleo circulante são geralmente preferidos quando velocidades altas geram uma quantidade excessiva de calor ou quando há altas temperaturas ambientes. Para esse método de lubrificação, o anel de coleta de óleo não deve ser utilizado, e o indicador de nível de óleo não é necessário.
Um sistema de lubrificação por óleo circulante geralmente tem linhas de fornecimento fixadas à tampa do mancal e linhas de drenagem fixadas à base (fig. 3). A circulação normalmente é produzida com auxílio de uma bomba. Depois que o óleo passa pelo rolamento, ele é drenado do mancal e flui para um tanque. Ele é filtrado e, se necessário, resfriado antes de retornar ao mancal. A filtragem e o resfriamento corretos do óleo são fatores importantes para a vida útil do óleo e do rolamento e podem fornecer desempenho aprimorado das máquinas, bem como redução de custos.
A SKF fornece diferentes soluções padrão para sistemas de lubrificação por óleo circulante. Para sistemas menores, por exemplo, de 1 ou 2 ventiladores ou bombas, está disponível a Unidade de circulação de óleo SM-100. Para sistemas maiores, está disponível a SKF Flowline.
As dimensões de encosto relevantes para a conexão de um sistema de lubrificação por óleo circulante a um mancal SONL estão listadas na tabela 4.
Utilização de um sistema de lubrificação por óleo circulante com rolamentos autocompensadores de rolos

Os mancais SONL têm dois furos com rosca na tampa que podem ser usados como entradas de óleo. O furo no centro da tampa deve ser usado para lubrificar rolamentos autocompensadores de rolos com recurso de relubrificação (um canal para lubrificação e furos no anel externo).

A base do mancal tem quatro furos com rosca que podem ser usados como entradas de óleo.

Utilização de um sistema de lubrificação por óleo circulante com rolamentos de rolos toroidais CARB e rolamentos autocompensadores de esferas

Em um sistema de lubrificação por óleo circulante, os rolamentos de rolos toroidais CARB e os rolamentos autocompensadores de esferas, que são relubrificados pela lateral, exigem um projeto diferente em comparação com rolamentos autocompensadores de rolos para permitir que o óleo passe através dos rolamentos. Portanto, são recomendados os mancais SONL com o sufixo de designação RA (→ Mancais para sistemas de lubrificação por óleo circulante).

Os mancais SONL .. RA têm dois furos com rosca na tampa que podem ser usados como entradas de óleo. Para rolamentos de rolos toroidais CARB e autocompensadores de esferas, use sempre o furo deslocado de entrada de óleo na tampa do mancal e os dois furos de saída de óleo no lado oposto do mancal para certificar-se de que o óleo passe através do rolamento e obter capacidade de saída suficiente.

SKF logo