Carga

Ao considerar a carga, deve-se fazer distinção entre:
  • direção da carga
  • tipo de carga
    • carga dinâmica, ou seja, existe movimento deslizante relativo no rolamento carregado
    • carga estática, ou seja, não existe movimento deslizante relativo no rolamento carregado
  • condição de carga
    • carga constante (fig. 4), ou seja, a direção em que a carga é aplicada não muda e a mesma parte do rolamento (zona carregada) fica sempre submetida à carga 
    • carga alternante (fig. 5), ou seja, mudança na direção da carga de modo que as zonas em posições opostas no rolamento são carregadas e descarregadas de modo alternado
Carga radial (fig. 1) é qualquer carga que atue em ângulos retos em relação ao eixo do rolamento, e carga axial (fig. 2) é qualquer carga que atue ao longo do eixo da rótula. Cargas combinadas (fig. 3) são compostas de componentes de carga radial e axial.
Cargas de direção constante (fig. 4) são cargas nas quais a direção em que a carga é aplicada não muda, ou seja, a mesma parte do rolamento (zona carregada) fica sempre submetida à carga. Cargas alternantes (fig. 5) mudam de direção, de maneira que zonas carregadas em posições opostas no rolamento são continuamente carregadas e descarregadas.
Uma carga é dinâmica (fig. 6) quando ocorre um movimento deslizante no rolamento carregado. Isso causa desgaste no rolamento. Um rolamento está carregado estaticamente (fig. 7) quando não ocorre movimento no mesmo, muito embora a carga não precise ser constante em magnitude e/ou direção. Sob carga estática, é a resistência do material do rolamento ou terminal de rótula que constitui o fator limitante. Vibrações, ou cargas que alternam em alta frequência, são consideradas casos especiais de carga dinâmica onde a fadiga do material pode ser um critério de falha adicional.
SKF logo