Consistência

As graxas estão divididas em várias classes de consistência, de acordo com o NLGI (National Lubricating Grease Institute). A consistência da graxa lubrificante não deve ser alterada drasticamente quando operada em sua faixa de temperaturas especificada. As graxas que amolecem sob temperaturas elevadas podem vazar do arranjo de rolamentos. Aquelas que endurecem em temperaturas baixas podem dificultar a rotação do rolamento ou limitar a separação de óleo.
Graxas com um espessante de sabão metálico e uma consistência de 1, 2 ou 3 na escala NLGI são geralmente utilizadas para rolamentos de esferas. As graxas mais comuns têm uma consistência de 2. As graxas com consistência mais baixa são preferidas para aplicações em temperaturas baixas ou para melhorar o bombeamento. As graxas com consistência 3 são recomendadas para arranjos de rolamentos com um eixo vertical, em que uma placa defletora é colocada abaixo do rolamento para manter a graxa no rolamento.
Em aplicações sujeitas à vibração, a graxa é muito agitada à medida que é continuamente lançada novamente no rolamento pela vibração. Para essas aplicações, as graxas com consistência mais alta que não mudam sua consistência durante a operação podem ajudar.
As graxas espessadas com poliureia podem amolecer ou endurecer, dependendo da taxa de cisalhamento na aplicação. Portanto, em aplicações com eixos verticais, há o risco de que, sob determinadas condições, a graxa de poliureia vaze, independentemente da temperatura operacional.
SKF logo