Métodos de lubrificação a óleo

Banho de óleo
O mais simples método de lubrificação com óleo é o banho de óleo (fig. 1). O óleo, que é coletado através dos componentes de rotação do rolamento, é distribuído dentro do rolamento e depois derramado de volta para um coletor no mancal. Em geral, o nível de óleo deve quase alcançar o centro do corpo rolante inferior, quando o rolamento estiver estacionário. A SKF recomenda o uso de niveladores de óleo, como o SKF LAHD 500, para manter o nível correto de óleo.

Ao operar em alta velocidade, o nível de óleo pode cair significativamente e o mancal pode se encher demasiadamente pelo nivelador de óleo. Nesses casos, entre em contato com o serviço de engenharia de aplicação da SKF.
Anel de coleta de óleo
Para aplicações de rolamento, nas quais velocidades e temperaturas de funcionamento exigem que o óleo seja fornecido com confiabilidade, a SKF recomenda o uso de um anel de coleta de óleo (fig. 2). O anel de coleta fica frouxamente pendurado em uma bucha no eixo em um lado do rolamento e mergulha no coletor de óleo na metade inferior do mancal. Conforme o eixo gira, o anel segue e transporta o óleo do coletor para um canal de coleta. Em seguida, o óleo flui através do rolamento de volta para o coletor. Os mancais SONL SKF foram projetados para o método de lubrificação de anel de coleta de óleo.

Para obter informações adicionais, entre em contato com o serviço de engenharia de aplicação SKF.
Óleo circulante
Em geral, a operação em alta velocidade aumenta o calor de atrito, eleva as temperaturas operacionais e acelera o envelhecimento do óleo. Reduzir as temperaturas operacionais e evitar trocas frequentes de óleo, o método de lubrificação por óleo circulante geralmente é a melhor opção (fig. 3). Normalmente, a circulação é controlada por uma bomba. Depois que o óleo passa pelo rolamento, ele costuma ser depositado em um tanque onde é filtrado e resfriado, antes de retornar ao rolamento. A filtragem correta reduz o nível de contaminação e estende a vida útil do rolamento (→ Vida nominal SKF). O resfriamento do óleo também reduz significativamente a temperatura operacional do rolamento.

Para obter mais informações sobre o sistema SKF CircOil e os dispositivos de monitoramento de fluxo SKF, consulte Soluções de lubrificação.

Jato de óleo
O método de lubrificação por jato de óleo (fig. 4) é uma extensão dos sistemas de óleo circulante. Um jato de óleo sob alta pressão é direcionado na lateral do rolamento A velocidade do jato de óleo deve ser alta o suficiente (≥ 15 m/s) para penetrar na turbulência que envolve o rolamento rotativo. A lubrificação por jato de óleo é usada para uma operação de velocidade muito alta, na qual deve ser fornecida ao rolamento uma quantidade de óleo suficiente, mas não excessiva, sem aumentar a temperatura operacional se não for necessário.
Ar-óleo
O método ar-óleo (fig. 5), também chamado de método por atomização, usa ar comprimido para transportar pequenas quantidades precisamente dosadas de óleo na forma de gotículas ao longo do interior das linhas de alimentação até um bocal injetor, de onde ele é fornecido ao rolamento. Essa lubrificação por quantidade mínima permite que os rolamentos operem em velocidades muito altas com temperatura operacional relativamente baixa. O ar comprimido serve para esfriar o rolamento e também produz um excedente de pressão na caixa de mancal que evita a entrada de contaminantes.

Para obter mais informações sobre os sistemas de lubrificação ar-óleo, consulte Soluções em lubrificação.

SKF logo