Condições de lubrificação – a relação de viscosidade κ

A efetividade do lubrificante é determinada, principalmente, pelo grau de separação da superfície entre as superfícies de contato rolantes. Se um filme lubrificante adequado for formado, o lubrificante deverá ter uma determinada viscosidade mínima quando a aplicação tiver atingido a sua temperatura operacional normal. A condição do lubrificante é descrita pela relação de viscosidade κ como a relação entre a viscosidade real ν e a viscosidade nominal ν 1 para lubrificação adequada, sendo os dois valores considerados quando o lubrificante está em uma temperatura operacional normal (consulte a seção Seleção do óleo lubrificante).
Viscosity
Cálculo inicial

onde

κ=relação de viscosidade
ν=viscosidade operacional do lubrificante [mm2/s]
ν1=viscosidade nominal dependendo do diâmetro médio e da velocidade de rotação do rolamento [mm2/s]
Para formar um filme lubrificante adequado entre as superfícies de contato rolantes, o lubrificante deverá reter uma certa viscosidade mínima quando estiver em temperatura operacional. A viscosidade nominal ν1, necessária para lubrificação adequada, pode ser determinada no diagrama 1, utilizando-se o diâmetro médio do rolamento dm = (D + d)/2, mm, e a velocidade de rotação do rolamento n, r/min. Esse diagrama foi revisado, levando em consideração as mais recentes descobertas da tribologia em rolamentos.
Quando a temperatura operacional for conhecida por experiência ou puder ser determinada de outra forma, a viscosidade correspondente na temperatura de referência padronizada internacionalmente de 40 °C poderá ser obtida a partir do diagrama 2. O diagrama é compilado para um índice de viscosidade de 95. A Tabela lista os graus de viscosidade de acordo com a ISO 3448:1992, mostrando a faixa de viscosidade para cada classe a 40 C. Determinados tipos de rolamentos, por exemplo, rolamentos autocompensadores de rolos, rolamentos de rolos cônicos, rolamentos de rolos cônicos e rolamentos axiais autocompensadores de rolos, normalmente têm uma temperatura operacional mais alta do que outros tipos de rolamentos, por exemplo, rolamentos rígidos de esferas e rolamentos de rolos cilíndricos, sob condições operacionais comparáveis.

Exemplo de cálculo

Um rolamento com um diâmetro do furo d = 340 mm e um diâmetro externo D = 420 mm deve operar a uma velocidade n = 500 r/min. Como dm = 0,5 (d + D), dm = 380 mm, no diagrama 3, a viscosidade nominal mínima ν1 necessária para proporcionar uma lubrificação adequada na temperatura operacional é de aproximadamente 11 mm2/s. No diagrama 4, supondo que a temperatura operacional do rolamento seja 70 °C, é descoberto que uma lubrificação para uma classe de viscosidade ISO VG 32, com uma viscosidade real v de, pelo menos, 32 mm2/s na temperatura de referência de 40 °C será necessário.
SKF logo