Influência da carga e da viscosidade do óleo na velocidade permitida/de referência

Quando valores de viscosidade e carga maiores que os valores de referência são aplicados, a resistência friccional aumenta, de modo que um rolamento não pode funcionar na velocidade de referência sugerida, a menos que temperaturas mais altas sejam permitidas.
A influência da carga e da viscosidade cinemática na velocidade de referência pode ser obtida pelos diagramas:

Lubrificação a óleo

Valores dos fatores de ajuste para lubrificação por óleo
  • fP : para a influência da carga dinâmica equivalente do rolamento P e
  • fv : para a influência da viscosidade
podem ser obtidos pelos diagramas 1 a 4 como uma função de P/C0 e o diâmetro médio do rolamento dm
.
onde

P=carga dinâmica equivalente do rolamento [kN]
C0=classificação de carga estática básica [kN]
dm=diâmetro médio do rolamento
= 0,5(d + D) [mm]
Os valores de viscosidade nos diagramas são expressos com designações ISO, por exemplo, ISO VG 32, onde 32 é a viscosidade do óleo a 40 °C.
Se a temperatura de referência de 70 °C precisar permanecer inalterada, a velocidade permitida será obtida com


Cálculo inicial

onde

nperm=velocidade permitida do rolamento [r/min]
nr=velocidade de referência [r/min]
fP=fator de ajuste para carga do rolamento P
fν=fator de ajuste para viscosidade do óleo

Lubrificação com graxa

Os diagramas também são válidos para lubrificação por graxa. No entanto, a velocidade de referência para lubrificação com graxa se baseia na viscosidade do óleo base VG 150. O valor de fν precisa ser calculado como fν para a viscosidade do óleo base a 40 C da graxa selecionada, dividido por fν para um óleo ISO VG 150, ou seja,


Cálculo inicial

Exemplo 1

Um rolamento rígido de esferas SKF Explorer 6210 é submetido a uma carga P = 0,24 C0 e tem uma lubrificação por banho de óleo com viscosidade de óleo de 68 mm2/s a 40 °C. Que velocidade permitida pode ser esperada?
Para o rolamento 6210: dm = 0,5(50 + 90) = 70 mm. No diagrama 5, com dm = 70 mm e P/C0 = 0,24, fP1 = 0,63 e com P/C0 = 0,24 e ISO VG 68, fv = 0,85.
A velocidade permitida do rolamento para a qual uma temperatura operacional de 70 °C pode ser esperada (nperm) será

nperm = 15.000 × 0,63 × 0,85 = 8.030 r/min

Exemplo 2

Um rolamento autocompensador de rolos SK Explorer 22222 é submetido a uma carga P = 0,15 C0 e tem uma lubrificação por banho de óleo com viscosidade do óleo base de 220 mm2/s a 40 °C. Que velocidade permitida pode ser esperada?
Para o rolamento 22222 E: dm = 0,5(110 + 200) = 155 mm. No diagrama 6 com dm = 155 mm e P/C0 = 0,15, fP = 0,53 e com P/C0 = 0,15 e ISO VG 220, fνactual = 0,83; com P/C0 = 0,15 e ISO VG 150, fνISO VG 150 = 0,87.
A velocidade permitida do rolamento para a qual uma temperatura operacional de 70 °C pode ser esperada (nperm) será

nperm = 3.000 × 0,53 × 0,83/0,87 = 1.520 r/min
SKF logo