Métodos de fixação

Porcas de fixação

Anéis internos do rolamento que são montados com um ajuste interferente geralmente encostam em um ressalto no eixo em um dos lados. No lado oposto, normalmente são presos por uma porca de fixação de precisão (fig. 1).

Os rolamentos com furo cônico, montados diretamente em um assento do eixo cônico, geralmente são retidos no eixo por um espaçador em um encosto fixo na extremidade maior do cone e uma porca de fixação de precisão na extremidade menor do cone. A largura do espaçador é ajustada de modo a limitar a distância da guia do rolamento em seu assento cônico.

Para obter informações detalhadas sobre porcas de fixação de precisão, consulte Porcas de fixação de precisão.

Buchas espaçadoras
Em vez de ressaltos integrados no eixo ou no mancal, buchas ou colares espaçadores podem ser utilizados entre os anéis do rolamento ou entre um anel do rolamento e um componente adjacente (fig. 2). Nesses casos, as tolerâncias dimensionais e de forma para encostos se aplicam.
Buchas escalonadas

Outra forma de fixar um rolamento axialmente é usar uma bucha escalonada (fig. 3) com um ajuste interferente apertado no eixo. Essas buchas são especialmente adequadas para arranjos de rolamentos de superprecisão, pois têm desvio muito pequeno e oferecem precisão comparada com as porcas de fixação roscadas. Portanto, as buchas escalonadas são geralmente usadas em eixos-árvore de velocidades muito altas em que a precisão dada pelos dispositivos de trava convencionais pode ser inadequada.

Para obter informações detalhadas sobre buchas escalonadas, consulte Buchas escalonadas.

Tampas do mancal

Anéis externos do rolamento que são montados com um ajuste interferente geralmente encostam em um ressalto no mancal em um dos lados. No lado oposto, normalmente são fixos por uma tampa do mancal.

As tampas do mancal e seus parafusos de fixação podem, em alguns casos, ter um impacto negativo na forma e no desempenho do rolamento. Se a espessura de parede entre o assento do rolamento e os furos para parafusos for pequena demais e/ou os parafusos estiverem muito apertados, a pista do anel externo pode ser deformada. Rolamentos nas séries de dimensões ISO 18 e 19 mais leves são mais suscetíveis a isso do que os da série de dimensões ISO 10 ou superior.

É recomendável usar um número maior de parafusos de diâmetro pequeno. O uso de apenas três ou quatro parafusos deve ser evitado, pois um número pequeno de pontos de aperto pode produzir lobos no furo do mancal. Isso resultará em ruído, vibração, pré-carga instável ou falha prematura devido às concentrações de carga. Para projetos de eixo-árvore complexos em que o espaço seja limitado, apenas rolamentos de seção fina e um número reduzido de parafusos serão possíveis. Nesses casos, a SKF recomenda uma análise pelo método de elementos finitos (FEM) para prever a deformação com precisão.

Como uma diretriz para atingir uma força de fixação apropriada entre a face de extremidade do tubo da tampa e a face lateral do anel externo do rolamento, o comprimento do tubo da tampa deve ser ajustado de maneira que, antes que os parafusos sejam apertados, a fresta axial entre a tampa e a face lateral do mancal é entre 15 e 20 µm com diâmetro do furo do mancal de 100 mm (fig. 4).

SKF logo