Seleção da graxa

Na maioria das aplicações de eixos-árvore com rolamentos de superprecisão, a graxa com óleo base mineral e espessante de lítio é adequada. Essas graxas aderem bem às superfícies do rolamento e podem ser usadas em aplicações nas quais as temperaturas variam entre -30 a 110 °C. Para aplicações com altas velocidades e temperaturas ou nas quais a vida útil longa é necessária, uma graxa com óleo base sintético, por exemplo, a graxa com óleo base diéster LGLT 2 SKF, é comprovadamente eficaz.
Em rolamentos axiais de esferas de contato angular para parafusadeiras, a graxa com óleo base de éster ou mineral e um espessante de cálcio complexo podem ser usados na maioria das condições operacionais.
Graxas alternativas podem ser necessárias sob qualquer uma destas condições:
  • temperaturas operacionais < 10 °C ou > 100 °C
  • a velocidade do rolamento é muito alta ou muito baixa
  • operação estática, rotação infrequente ou oscilação
  • os rolamentos são submetidos a vibrações
  • os rolamentos são submetidos a cargas pesadas ou cargas de choque
  • a resistência à água é importante
  • rolamentos para parafusadeiras em baixas velocidades, sob cargas pesadas ou expostos à vibração devem ser lubrificados com uma graxa de sabão de lítio com óleo base mineral e aditivos EP como o SKF LGEP 2
O processo adequado de seleção de graxas compreende quatro etapas.

1. Selecionar o grau de consistência

As graxas estão divididas em vários graus de consistência de acordo com o NLGI (National Lubricating Grease Institute). Graxas com consistência alta, ou seja, graxas rígidas, recebem graus NLGI altos, enquanto as que têm baixa consistência, isto é, graxas macias, recebem graus NLGI baixos. Em aplicações de rolamentos de esferas, três graus de consistência são recomendados:
  • As graxas mais comuns, usadas em aplicações de rolamentos normais, têm grau NLGI 2.
  • Graxas para rolamentos de esferas com baixa consistência, classificadas como NLGI 1, são preferíveis para temperaturas ambientes baixas e aplicações oscilantes.
  • As graxas NLGI 3 são recomendadas para rolamentos grandes, arranjos de eixo vertical, altas temperaturas ambientes ou presença de vibração.

2. Determinar a viscosidade do óleo base necessária

Para obter informações sobre o cálculo da viscosidade do óleo base necessária, consulte Condições de lubrificação - a relação de viscosidade κ. Os gráficos são baseados na teoria de lubrificação elastohidrodinâmica (EHL) com condições de filme completo.
No entanto, foi descoberto que, ao utilizar-se graxas contendo óleos base de viscosidade muito baixa ou muito alta, foi obtido um filme de óleo mais fino do que o previsto pelas teorias. Assim, ao usar os gráficos para determinar a viscosidade do óleo base necessária para rolamentos de superprecisão lubrificados com graxa, correções podem ser necessárias. A partir da experiência prática, determine a viscosidade v necessária em uma temperatura de referência de 40 °C e depois ajuste da seguinte forma:
  • ν < 20 mm2/s → multiplique a viscosidade por um fator de 1 a 2. Nessa faixa baixa, a viscosidade do óleo é fina demais para formar um filme de óleo suficientemente espesso.
  • 20 mm2/s < ν < 250 mm2/s → nenhum fator de correção é utilizado.
  • ν > 250 mm2/s → entre em contato com o serviço de engenharia de aplicação SKF.
Os cálculos podem ser feitos usando-se o programa Viscosidade SKF.
Graxas de alta viscosidade aumentam o atrito e o calor gerados pelo rolamento, mas podem ser necessárias, por exemplo, para rolamentos de apoio de fuso de esferas recirculantes em aplicações de baixa velocidade ou em aplicações nas quais há risco de falso brinelamento.

3. Verificar a presença de aditivos EP

A graxa com aditivos EP pode ser apropriada se os rolamentos de superprecisão forem submetidos a alguma das seguintes condições:
  • cargas muito pesadas (P > 0,15 C)
  • cargas de choque
  • baixas velocidades
  • períodos de carga estática
  • partidas e paradas frequentes durante um ciclo de trabalho
Lubrificantes com aditivos EP devem ser usados apenas quando necessário e sempre dentro de sua faixa de temperaturas operacionais. Alguns aditivos EP não são compatíveis com os materiais dos rolamentos, principalmente em temperaturas mais altas. Para obter informações adicionais, entre em contato com o serviço de engenharia de aplicação SKF.

4. Verificar requisitos adicionais

Em algumas aplicações, as condições operacionais podem necessitar de mais requisitos da graxa, exigindo que apresentem características exclusivas. As seguintes recomendações são fornecidas como diretrizes:
  • Para maior resistência à lavagem com água, considere usar uma graxa com espessante de cálcio, em vez de espessante de lítio.
  • Para boa proteção contra ferrugem, selecione um aditivo apropriado.
  • Se houver níveis altos de vibração, escolha uma graxa com alta estabilidade mecânica.
Selecione a graxa apropriada para o tipo e a aplicação do rolamento específico, o programa de seleção de graxas SKF LubeSelect pode ser usado.
SKF logo