“Este novo sistema de rolamentos reduz o consumo de energia em até 10%”.

Johny Bultheel, Gerente de fábrica, Argex

Trabalhando junto com a SKF, a Argex aprimorou a confiabilidade de seus fornos rotativos, para melhorar a segurança e, ao mesmo tempo, reduzir o consumo de energia e os custos de maneira significativa.

Localizada na Bélgica, a Argex extrai cerca de 1.000 toneladas de argila diariamente para uma capacidade de produção de 500.000 metros cúbicos de grânulos de argila expandidos a cada ano. Utilizados principalmente como material de construção em uma variedade de aplicações, os grânulos são assados em um forno rotativo de duas partes e 76 metros de comprimento. O forno é o maior de seu tipo na Europa e gira continuamente, dia e noite, processando cerca de 50 toneladas de grânulos por hora. O forno é aquecido, usando linhito e é opera por dois ou três meses seguidos, antes de ser desligado para um intervalo de manutenção de duas a quatro semanas.

O desafio

O forno rotativo é apoiado por oito unidades de rolos, cada uma contendo dois rolamentos. Historicamente, eles eram equipamentos com buchas ou rolamentos deslizantes, mas foi necessário encontrar uma solução melhor. “O principal motivo para essa troca é a questão de segurança decorrente da falta de confiabilidade dos rolamentos deslizantes”, explica Johny Bultheel, gerente de fábrica da Argex. “Quando reiniciamos o forno depois de substituir o rolo de suporte, os rolamentos devem estar alinhados de maneira absolutamente perfeita. Se isso não for feito com precisão, a lubrificação não funciona corretamente. Os rolamentos podem aquecer o lubrificante e incendiar.”

Recentemente, a fábrica da Argex registrou dois incêndios em rolos, devido a desalinhamento nos rolamentos. Às vezes, esse superaquecimento ocorre imediatamente e, outras vezes, pode levar uma semana até que o problema seja detectado. De qualquer maneira, a produção deve ser parada para fazer os ajustes necessários. Para piorar o problema, as habilidades necessárias para ajustar os rolamentos deslizantes mais antigos estão sendo perdidas à medida em que a força de trabalho é renovada.

A solução

A Argex sabia que alguma coisa deveria ser feita, e decidiu substituir as unidades de rolos de suporte, começando com um primeiro conjunto de dois. Pedimos que a SKF apresentasse uma solução mais simples e mais confiável. O projeto começou em 2008, sob supervisão de George Cant, do departamento de manutenção. O estudo levou algum tempo, e solicitamos à SKF que fornecesse não apenas os rolamentos, mas também o eixo e o rolo de suporte, os mancais e as chapas base, com exatamente as mesmas dimensões gerais da solução anterior, para facilitar e minimizar o custo da instalação. As novas unidades de rolos de suporte, cada uma pesando 23 toneladas e equipada com um sistema de lubrificação automática da SKF, foram instaladas em agosto de 2010.

Valor do cliente

“O que queríamos da SKF era uma solução mais simples e confiável,” diz Bultheel. “Outro motivo para mudar para mudar para os rolamentos de rolo é o consumo de energia. Estávamos procurando uma solução mais moderna com um sistema de lubrificação melhor e, portanto, com menos atrito, que pudesse ajudar a reduzir os custos. Este novo sistema de rolamentos reduz o consumo de energia em até 10 por cento. Tudo correu bem e os rolamentos funcionaram perfeitamente.”

Atualmente, a Argex busca substituir o segundo conjunto de unidades de rolos de suporte em seu forno rotativo.

A Argex nos desafiou. Agora, é a sua vez!

Dê uma olhada nos resultados dos clientes que trabalham junto com a SKF Solution Factory.

SKF logo