Cookies no site da SKF

Nós utilizamos cookies para assegurar que você tenha a melhor experiência em nossos sites e em nossos aplicativos da Web. Caso você continue sem alterar as configurações de seu navegador, entenderemos que você deu seu consentimento para receber cookies. No entanto, você poderá alterar as configurações de cookies de seu navegador a qualquer momento.

SKF lança novo modelo inovador de vida nominal do rolamento

2015 Abril 13, 16:00 CEST

O desenvolvimento de um modelo inovador de vida nominal do rolamento de esferas leva a uma visão mais aprofundada de como melhorar o desempenho em campo de aplicações de rolamentos.

Gotemburgo, Suécia, 13 de abril de 2015: A SKF lançou um novo modelo pioneiro que ajudará os engenheiros a calcular uma vida nominal de rolamento mais realista, levando em conta mais fatores influenciadores do que antes. O novo modelo é um grande avanço para o setor e terá um papel fundamental ao permitir que fabricantes de equipamentos originais e usuários finais combinem os rolamentos com as condições da aplicação com certeza ainda maior, resultando em maior vida útil do rolamento e custos operacionais reduzidos.

Desenvolvido como parte do SKF EnCompass Field Performance Programme, o novo Modelo Generalizado de Vida Útil do Rolamento da SKF permitirá aos projetistas de equipamentos originais e usuários finais adaptar, com mais precisão, os rolamentos às condições reais de aplicação.

A SKF elaborou o modelo e um artigo técnico correspondente, que, devido à sua importância para as áreas mais amplas de escopo industrial e de engenharia, foi enviado para a comunidade científica. O novo modelo baseia-se nos pontos fortes do atual modelo de vida útil do rolamento, que foi desenvolvido pela SKF há mais de 30 anos, padronizado de acordo com a norma ISO 281:2007 e utilizado atualmente em todo o mundo.

Agora, o novo Modelo Generalizado de Vida Útil do Rolamento da SKF separa com êxito os modos de falha superficial e subsuperficial. Com base em modelos tribológicos explícitos, ele considera novos parâmetros de desempenho, incluindo aqueles usados para lubrificação, contaminação, resistência superficial e resistência ao desgaste moderado. Compreendendo e levando em conta mais modos de falha possíveis, o modelo é capaz de prever, de modo mais realista, o comportamento dos rolamentos e sua vida útil conforme uma ampla variedade de condições operacionais no campo.

Alrik Danielson, presidente e CEO do Grupo SKF, observa: "a SKF tem o orgulho de estar liderando novamente no avanço da ciência de tribologia e de aplicá-la na otimização de rolamentos nas aplicações de nossos clientes. Esse novo modelo inovador irá aprimorar nossa capacidade de ajudar os clientes a selecionar os rolamentos que atendem às suas necessidades específicas em termos de vida útil do rolamento, velocidade, consumo de energia e muito mais.”

O atual modelo de vida nominal do rolamento é baseado principalmente no acúmulo de falhas de fadiga subsuperficial que é transformado em uma probabilidade de sobrevivência do rolamento, usando o modelo de distribuição de probabilidade Weibull e, em seguida, modificado com modelos de concentração de tensão superficial para lubrificação deficiente e contaminação do lubrificante. O modelo é usado para determinar a classificação de carga dinâmica básica exclusiva do rolamento, também conhecida como valor C; carga para a qual a vida nominal calculada da população de rolamentos com confiabilidade de 90% é um milhão de rotações. Atualmente, porém, os rolamentos SKF de alta qualidade raramente falham devido a falhas de fadiga subsuperficial. Hoje em dia, a falha geralmente é resultado de uma falha superficial causada por fatores como contaminação, lubrificação inadequada ou outras condições ambientais que levam à fadiga superficial e ao desgaste.

Bernd, vice-presidente sênior de desenvolvimento tecnológico do grupo, explica: "O valor C ainda é um parâmetro de desempenho importante, mas conta apenas parte da história porque não leva em conta a microgeometria do contato de rolagem do rolamento, as propriedades do material e outros fatores críticos. Novos materiais ou tratamentos térmicos de aço, texturas de superfície e perfis de contato aprimorados, revestimentos de alto desempenho, rolamentos híbridos, lubrificantes melhores – tudo isso não pode ser refletido com aumentos de um único parâmetro de desempenho de fadiga subsuperficial como o valor C. É por essa razão que são exigidos novos conceitos na vida útil do rolamento, que, juntamente com o conhecimento de aplicação da SKF, permitirão melhor desempenho em campo.”

Outra vantagem do novo modelo é que é suficientemente flexível para permitir a integração de novos conhecimentos nas ciências de tribologia e materiais à medida que é desenvolvido. À medida que a ciência dos rolamentos evolui, o modelo também evoluirá.

Aktiebolaget SKF
(publ.)

Para obter mais informações, entre em contato com:
Assessoria de imprensa: Nia Kihlström, Comunicações do Grupo SKF, +46 31-337 2897; +46 706 67 28 97; nia.kihlstrom@skf.com

A SKF é uma das principais fornecedoras globais de rolamentos, vedações, mecatrônica, sistemas de lubrificação e serviços que incluem suporte técnico, serviços de manutenção e confiabilidade, consultoria em engenharia e treinamento. A SKF está representada em mais de 130 países e possui cerca de 15 mil distribuidores em todo o mundo.
As vendas anuais em 2014 foram de 70,975 bilhões de coroas suecas, e a empresa empregava 48.593 funcionários. www.skf.com 

SKF® é uma marca registrada do Grupo SKF.
SKF EnCompass é uma marca comercial do Grupo SKF.

SKF logo