Cookies no site da SKF

Nós utilizamos cookies para assegurar que você tenha a melhor experiência em nossos sites e em nossos aplicativos da Web. Caso você continue sem alterar as configurações de seu navegador, entenderemos que você deu seu consentimento para receber cookies. No entanto, você poderá alterar as configurações de cookies de seu navegador a qualquer momento.

cookie_information_popup_text_2[149]

Romênia: o projeto Si-Tu

Treinamento e integração de crianças com deficiências

A meta da instalação de treinamento Si-Tu, localizada em Constança, é ajudar crianças deficientes a se integrarem na sociedade. Juntamente com a SKF Suécia, a SKF Romênia é uma das patrocinadoras do centro de treinamento.

No final dos anos oitenta, a televisão nacional sueca veiculou um documentário chamado “Crianças de Ceaucescu” sobre o atendimento psiquiátrico na Romênia, onde crianças deficientes eram abandonadas pelos pais e as provações a que eram expostas essas crianças.

Consequentemente, uma organização sem fins lucrativos, a Bräcke Diakoni, foi fundada na Suécia, com o compromisso de apoiar a Si-Tu em seu trabalho de ajudar crianças deficientes a se integrarem melhor e a serem mais aceitas na sociedade.

"Muita coisa aconteceu nos últimos 15 anos, mas ainda há famílias que não acham errado “abandonar” crianças deficientes em uma instituição, privando meninos e meninas da possibilidade de frequentar uma escola e de se desenvolver”, disse Karin Guttman, gerente de projeto das atividades da Si-Tu.

O Grupo SKF está incentivando as unidades locais da SKF a participar e a dar suporte a países e regiões com mais necessidades de apoio social. A SKF da Suécia optou por colaborar com a SKF Romênia no apoio ao projeto Si-Tu. O esforço conjunto da SKF Suécia e da SKF Romênia permite que a instituição compre mais equipamentos de treinamento, possibilitando amparar as crianças quando estas chegarem à adolescência.

Saiba mais: o projeto Si-Tu

Si-Tu significa “Você também”, e está localizada em um apartamento em Constança, na Romênia. Terapeuta física, Morisena está ajudando crianças no desenvolvimento físico e Juliana,que é psicóloga, está trabalhando com as crianças no desenvolvimento da fala e oferece suporte terapêutico às crianças e suas famílias.

 

Apesar dos recursos limitados, 40 famílias vêm aqui e recebem suporte anualmente, muitos dos quais permanecem vários anos, de acordo com as necessidades individuais de cada criança.

 

Nós recebemos solicitações de pais o tempo todo. Às vezes, precisamos dizer não, porque não temos condições de atendê-las. Em cada caso, nos reunimos com a família para falar sobre expectativas realistas e conversar sobre um plano de saúde particular”, explica Juliana.

 

Morisena e Juliana também organizam atividades familiares, permitindo que famílias em situações semelhantes se reúnam e encontrem suporte umas nas outras, criando uma rede social entre elas. A educação dos pais sobre o cuidado com as crianças também é providenciada.

 

Dedicamos bastante tempo entrando em contato com diretores de escolas para que as crianças entrem na pré-escola ou na escola normal. Infelizmente, ainda há um estigma no sistema escolar que impede que crianças deficientes frequentem escolas normais, e mudar essa mentalidade é uma tarefa desafiadora ,”diz Juliana.

SKF logo