Cookies no site da SKF

Nós utilizamos cookies para assegurar que você tenha a melhor experiência em nossos sites e em nossos aplicativos da Web. Caso você continue sem alterar as configurações de seu navegador, entenderemos que você deu seu consentimento para receber cookies. No entanto, você poderá alterar as configurações de cookies de seu navegador a qualquer momento.

cookie_information_popup_text_2[149]

Modelos e variantes

Sortimento padrão SKF

  • rolamentos das séries 72 B(E) e 73 B(E) com ângulo de contato de 40° (fig. 1)
  • alguns tamanhos da série 70 B
  • rolamentos vedados:
    • na série 72 B(E) (15 ≤ d ≤ 55 mm)
    • na série 73 B(E) (12 ≤ d ≤ 50 mm)
  • rolamentos da série 72 AC com ângulo de contato de 25° (15 ≤ d ≤ 70 mm)
  • rolamentos da série 73 AC com ângulo de contato de 25° (17 ≤ d ≤ 70 mm)
  • alguns rolamentos grandes com um anel externo flangeado
  • rolamentos em polegadas SKF (séries ALS e AMS)
Rolamentos de projeto básico
  • destinam-se a arranjos ajustados em que somente um rolamento é utilizado em cada posição de rolamento e não são adequados para montagem imediatamente adjacente um ao outro
  • apresentam tolerâncias normais com relação à largura do rolamento e à folga dos anéis
  • têm diferentes capacidades de desempenho em comparação aos rolamentos SKF Explorer
Rolamentos para pareamento universal
  • estão disponíveis com ângulos de contato de 25° e 40°
  • destinam-se ao uso em conjuntos
  • têm larguras e folgas dos anéis fabricadas com tolerâncias rígidas
  • também podem ser usados no lugar de rolamentos de projeto básico para arranjos com rolamentos individuais, pois geralmente apresentam maior precisão, maior capacidade de carga e capacidade de velocidade

Quando dois rolamentos são montados imediatamente adjacentes entre si, é obtida uma determinada folga interna ou pré-carga ou até mesmo uma distribuição uniforme de carga entre os dois rolamentos sem a utilização de calços ou recursos similares.

Os rolamentos para pareamento universal são identificados pelos seguintes sufixos:

  • CA, CB, CC ou G para folga interna
  • GA, GB, GC para pré-carga

Ao efetuar o pedido, indique o número de rolamentos individuais necessários, e não o número de conjuntos.

A montagem em pares pode ser feita de três maneiras:

Arranjo em tandem (fig. 2)
  • é usado onde a capacidade de carga de um único rolamento é inadequada
  • compartilha as cargas radiais e axiais igualmente
  • tem linhas de carga paralelas
  • pode acomodar cargas axiais somente em uma direção
    Se houver cargas axiais em ambas as direções, um terceiro rolamento, ajustado contra o par disposto em tandem, deve ser adicionado.
Arranjo em O (fig. 3)
  • proporciona um arranjo de rolamentos relativamente rígido
  • podem suportar momentos de inclinação
  • tem linhas de carga que divergem do eixo do rolamento
  • pode suportar cargas axiais em ambas as direções, mas apenas em um rolamento em cada direção
Arranjo em X (fig. 4)
  • é menos sensível ao desalinhamento, mas não é tão rígido quanto o arranjo em O
  • tem linhas de carga que convergem em direção ao eixo do rolamento
  • pode suportar cargas axiais em ambas as direções, mas apenas em um rolamento em cada direção
Rolamentos com ângulo de contato de 25° (série AC)
  • têm uma geometria de pista otimizada para altas velocidades
  • apresentam sensibilidade reduzida a carga axial e desalinhamento, incluindo a capacidade de acomodar cargas de pico duas vezes maiores antes que possam ocorrer concentradores de tensões
  • são equipados com uma gaiola de latão usinado otimizada como padrão
Em comparação aos rolamentos com ângulo de contato de 40°, os benefícios incluem:
  • velocidades-limite 20% mais altas
  • capacidade de carga radial mais alta (em troca de uma capacidade de carga axial menor)
  • maior robustez quando utilizados como rolamento de apoio em conjuntos que são predominantemente carregados em uma direção
Rolamentos vedados

A SKF fornece rolamentos de esferas de contato angular de uma carreira nas séries 72 B(E) e 73 B(E), os quais são vedados em ambos os lados. Para obter mais informações, consulte Vedação integral.

Vedações sem contato (sufixo de designação 2RZ, fig. 5)

  • não tem momento de atrito adicional
  • têm as mesmas velocidades-limite dos rolamentos abertos
  • formam uma fresta extremamente estreita com o ressalto do anel interno
  • são feitas de NBR reforçada com aço laminado (resistente a desgaste e óleo)
  • fazem contato bom e positivo com o rebaixo em que são instaladas
Quando os rolamentos tampados devem operar em determinadas condições, como em velocidades muito altas ou em temperaturas elevadas, poderá ocorrer vazamento de graxa entre o anel interno e a placa de vedação. Em arranjos de rolamentos em que essa situação seria prejudicial, deverão ser tomadas as medidas adequadas.

Graxas para rolamentos vedados

Os rolamentos vedados em ambos os lados são lubrificados para toda a vida útil do rolamento e praticamente dispensam manutenção. Eles são preenchidos por padrão com graxa de poliureia de alto desempenho (GXN, sem sufixo de designação) → tabela 1.

Outras graxas não padrão estão disponíveis sob encomenda.

Vida útil da graxa para rolamentos tampados

  • é apresentada como L10, ou seja, o período de tempo ao final do qual 90% dos rolamentos ainda estão lubrificados de maneira confiável (diagrama 1)
  • depende:
    • da temperatura operacional
    • o fator ndm valor
    • do fator de desempenho da graxa (GPF) (tabela 1)
A vida útil da graxa indicada é válida sob a seguinte combinação de condições operacionais:
  • eixo horizontal
  • rotação do anel interno
  • carga leve (P ≤ 0,05 C)
  • temperatura operacional dentro da zona verde de temperatura da graxa (tabela 1)
  • máquina estacionária
  • baixos níveis de vibração

Se as condições operacionais forem diferentes das descritas acima, a vida útil da graxa obtida nos diagramas deverá ser ajustada:

  • para eixos verticais → 50% do valor obtido
  • para cargas mais pesadas (P >0,05 C) → use o fator de redução (tabela 2)
Gaiolas

Os rolamentos de esferas de contato angular de uma carreira SKF são equipados com uma das gaiolas mostradas na tabela 3. A gaiola de latão usinado (sufixo de designação M) foi atualizada como segue:

  • geometria da bolsa da gaiola otimizada
  • uma seção transversal menor e massa reduzida
  • maior resistência do material com redução do teor de chumbo

Quando usados em temperaturas altas, alguns lubrificantes podem causar um efeito prejudicial nas gaiolas de poliamida. Para obter mais informações sobre a adequação de gaiolas, consulte Gaiolas.

SKF logo