Cookies no site da SKF

Nós utilizamos cookies para assegurar que você tenha a melhor experiência em nossos sites e em nossos aplicativos da Web. Caso você continue sem alterar as configurações de seu navegador, entenderemos que você deu seu consentimento para receber cookies. No entanto, você poderá alterar as configurações de cookies de seu navegador a qualquer momento.

Lubrificação

Todas as caixas de mancal SDAF podem acomodar sistemas de lubrificação a graxa, banho de óleo ou óleo circulante. Qualquer solução de vedação pode ser usada com a lubrificação a graxa, enquanto que para a lubrificação a óleo a SKF não recomenda o uso de anéis de labirinto na série LER.
O lubrificante deve ser selecionado com base nas condições operacionais do rolamento. Para obter informações adicionais, consulte Seleção de lubrificantes.

Preenchimento inicial com graxa

Se não existirem outros requisitos, o espaço livre no rolamento deve ser totalmente preenchido com graxa, e o espaço livre no mancal deve ser preenchido em 20 a 40% de seu volume. Um preenchimento com graxa de 40% é necessário quando os rolamentos devem ser relubrificados pela lateral, enquanto que um preenchimento com graxa de 20% é usado quando os rolamentos são relubrificados através do anel externo.
Para ambientes altamente contaminados e velocidades baixas, preencha o mancal até 70 a 80%. Para obter informações adicionais, entre em contato com o serviço de engenharia de aplicação SKF.
As quantidades para preenchimentos de 20% e 40% estão listadas na tabela 1 e na tabela 2. Os valores são válidos para uma graxa de lítio típica (aproximadamente 0,57 oz/in3). A graxa para o preenchimento de vedações de labirinto ou de vedações de taconita de grandes diâmetros não está incluída.
Na maioria das aplicações, o preenchimento com graxa inicial lubrificará adequadamente o rolamento, até que a graxa seja trocada durante o próximo intervalo de manutenção planejado.

Relubrificação

Todos os mancais SDAF têm um furo com rosca para lubrificação no centro da tampa (fig. 1). O furo é fornecido tampado.
Todas as bases dos mancais são equipadas com um tampão de drenagem em cada lado para purgar ou drenar lubrificantes velhos ou para servir como saída para óleo circulante (fig. 2). O coletor na base do mancal é grande o bastante para acomodar uma quantidade suficiente de lubrificante para fornecer uma operação confiável de longo prazo.

Relubrificação através do anel externo

O furo no centro da tampa deve ser usado para relubrificar rolamentos autocompensadores de rolos com recurso de relubrificação (um canal para lubrificação e furos no anel externo) (fig. 3). Ao aplicar graxa através do recurso de relubrificação, o eixo deve estar girando.

Lubrificação a óleo

Lubrificação por banho de óleo 

O nível do óleo deve estar aproximadamente no centro do elemento rolante inferior quando o rolamento estiver estacionário. Para obter mais informações sobre níveis de óleo, entre em contato com o serviço de engenharia de aplicação SKF. Para velocidades mais altas, o nível deve ser ligeiramente inferior para reduzir os efeitos da agitação do lubrificante: aproximadamente 1/8 polegada acima do canto da pista do anel externo do rolamento.

Um visor de óleo deve ser usado para monitorar o nível do óleo durante a operação. Ele pode ser montado em um dos furos de dreno na base do mancal. O nível de óleo estático deve ser marcado no visor antes da operação, e um nível de funcionamento deve ser marcado após o início de operação. Dependendo do tipo de rolamento e da velocidade e direção da rotação, o nível de funcionamento pode aumentar ou diminuir em relação ao nível estático.

Método de lubrificação por óleo circulante

Ao usar um sistema de lubrificação por óleo circulante com qualquer mancal SDAF, o óleo é introduzido através dos furos de entrada da tampa do mancal e drenado por um ou por ambos os lados da base.

Os drenos devem descer assim que chegam ao lado de fora do mancal para evitar o acúmulo de óleo no mancal. Um nível de óleo elevado demais pode resultar em temperaturas operacionais mais altas devido à agitação do lubrificante. Os tubos de drenagem precisam ser dimensionados e dispostos adequadamente para permitir a drenagem do óleo do mancal. Considerações adicionais podem ser necessárias ao utilizar um sistema de óleo circulante. Elas incluem vedações de mancal especiais, perfurações cruzadas no coletor do mancal, requisitos de coletor úmido, taxas de fluxo e dimensões de furos de dreno. Para obter mais informações, entre em contato com o serviço de engenharia de aplicação da SKF.
SKF logo