Cookies no site da SKF

Nós utilizamos cookies para assegurar que você tenha a melhor experiência em nossos sites e em nossos aplicativos da Web. Caso você continue sem alterar as configurações de seu navegador, entenderemos que você deu seu consentimento para receber cookies. No entanto, você poderá alterar as configurações de cookies de seu navegador a qualquer momento.

cookie_information_popup_text_2[149]

Fixação axial das rótulas

Rolamentos fixos

Um ajuste interferente apenas não é suficiente para fixar axialmente um anel de rolamento. Geralmente, é necessário usar um dispositivo de fixação adequado para prender o anel no lugar.

Os dois anéis de um rolamento fixo devem ser fixados axialmente nos dois lados. Os anéis de rolamento geralmente têm um ajuste interferente e são normalmente apoiados em um lado por um ressalto de eixo ou mancal. Os anéis internos devem ser fixados axialmente na extremidade oposta por uma das seguintes opções:

  • uma placa parafusada na extremidade do eixo (fig. 1)
  • uma bucha espaçadora entre o anel e um componente vizinho (fig. 2)
  • um anel de retenção (retentor)

Os anéis externos são geralmente retidos pela tampa do furo do mancal (fig. 1 e fig. 2).

Rolamentos livres

Para rolamentos livres, o anel externo (que normalmente tem um ajuste interferente) é fixado axialmente enquanto o outro anel fica livre para mover-se na direção axial no eixo (fig. 3).
Observe que nos rolamentos da série GEP (fig. 4), com anel externo bipartido radialmente, são produzidas forças sob carga puramente radial; os componentes axiais dessas forças atuam sobre a tampa do mancal. A carga axial que atua sobre a tampa pode ser de até 30% da carga radial. Isso precisa ser levado em consideração ao dimensionar-se a tampa do mancal e ao selecionar-se o tamanho e o número dos parafusos de fixação.
Caso ressaltos de eixo e/ou mancal sejam indesejáveis do ponto de vista da fabricação ou da montagem, anéis ou buchas espaçadoras podem ser inseridos entre o anel do rolamento e um componente de máquina adjacente (fig. 5). A fixação axial de um rolamento não separável com anéis de fixação economiza espaço, permite montagem e desmontagem rápidas e simplifica a usinagem dos assentos. Se forças axiais maiores tiverem de ser acomodadas, um anel de suporte (fig. 6) deve ser colocado entre o anel do rolamento e o anel de fixação, de maneira que o anel de fixação não seja submetido a momentos de dobra excessivos.
Para fixar o rolamento, podem ser usados anéis de retenção (também conhecidos como retentores) com uma largura radial constante de acordo com a norma DIN 471:1981 ou DIN 472:1981.

Dimensões de encosto e raio

As dimensões de encosto e raio devem ser tais que:

  • Uma superfície de apoio suficientemente grande esteja disponível para o anel do rolamento.
  • As peças móveis do arranjo de rolamentos não podem entrar em contato com os componentes fixos.
  • O raio de filete deve ser menor do que o chanfro do rolamento.
As dimensões de encosto apropriadas (fig. 7) são indicadas para cada rolamento nas tabelas de produtos. A transição do assento do rolamento para o ressalto do mancal ou do eixo pode ser designada como um raio simples (fig. 8) ou como um rebaixo (fig. 9). As dimensões para ramax e rbmax estão listadas nas tabelas de produtos.
As dimensões de rebaixo são fornecidas na tabela 1.
Quanto maior o raio do filete (no formato simples) da transição para o ressalto do eixo, mais favorável será a distribuição da tensão na área do raio do eixo.
SKF logo