Cookies no site da SKF

Nós utilizamos cookies para assegurar que você tenha a melhor experiência em nossos sites e em nossos aplicativos da Web. Caso você continue sem alterar as configurações de seu navegador, entenderemos que você deu seu consentimento para receber cookies. No entanto, você poderá alterar as configurações de cookies de seu navegador a qualquer momento.

Cálculo da vida útil com condições operacionais variáveis

Em aplicações em que a carga do rolamento varia com o tempo, tanto em magnitude como em direção, conforme alterações das condições de velocidade, temperatura, lubrificação e nível de contaminação, a vida do rolamento não pode ser calculada diretamente sem a etapa de cálculo intermediário de uma carga equivalente relacionada às condições de carga variáveis. Dada a complexidade do sistema, esse parâmetro intermediário não seria fácil de ser determinado e não simplificaria o cálculo.
Portanto, no caso de condições operacionais em flutuação, é necessário reduzir o espectro da carga ou o ciclo de trabalho da aplicação a um número limitado de casos mais simples de carga (diagrama 1). No caso de carga continuamente variável, cada nível diferente de carga pode ser acumulado e o espectro da carga reduzido a um histograma de blocos constantes de carga, cada um categorizando uma determinada porcentagem ou fração de tempo de operação da aplicação. Observe que cargas altas e médias consomem a vida do rolamento a uma taxa mais rápida que cargas mais leves. Portanto, é importante ter cargas de choque e de pico bem representadas no diagrama de carga, mesmo se a ocorrência dessas cargas forem relativamente raras e limitadas a algumas poucas revoluções.
Dentro de cada intervalo de trabalho ou "compartimento", a carga e as condições operacionais do rolamento podem ter um valor médio constante. Além disso, o número de horas de operação ou revoluções esperadas de cada intervalo de trabalho mostra a fração de vida necessária para essa condição de carga específica. Assim, por exemplo, indicar com N1 o número de revoluções necessárias na condição de carga P1, e com N o ciclo de vida total da aplicação, a fração do ciclo de vida U1 = N1/N será utilizada pela condição de carga P1, que tem uma vida calculada de L10m1. Em condições operacioanais variáveis, a vida do rolamento pode ser prevista, utilizando-se a equação:

onde

L10mvida nominal SKF (com 90% de confiabilidade) [milhões de revoluções], Lm2, ...=vidas nominais de fração SKF (com 90% de confiabilidade) em condições constantes 1, 2,...[milhões de revoluções]U1, U, ...=fração do ciclo de vida sob as condições 1, 2, … Nota: U1+ U2 +...... Un=1
=L10m110
2
O uso desse método de cálculo depende muito da disponibilidade de diagramas de carga representativos para a aplicação. Observe que tal histórico de carga também pode ser obtido com condições de funcionamento típicas ou ciclos de trabalho padrões requeridos para esse tipo de aplicação.
Para calcular a vida do rolamento considerando um ciclo de carga, consulte o programa Seleção de rolamento SKF.
SKF logo