Cookies no site da SKF

Nós utilizamos cookies para assegurar que você tenha a melhor experiência em nossos sites e em nossos aplicativos da Web. Caso você continue sem alterar as configurações de seu navegador, entenderemos que você deu seu consentimento para receber cookies. No entanto, você poderá alterar as configurações de cookies de seu navegador a qualquer momento.

Rigidez do rolamento

A rigidez de um rolamento de esferas é caracterizada pela magnitude da deformação elástica (deflexão) no rolamento sob carga. Ela é expressa como a relação entre a carga e a deflexão e depende do tipo, projeto e tamanho do rolamento. Os parâmetros mais importantes são:
  • tipo de corpos rolantes; os rolamentos de rolos possuem um grau maior de rigidez do que os rolamentos de esferas, devido às condições de contato entre os corpos rolantes e as pistas
  • material dos corpos rolantes (diagrama 1)
  • número e tamanho de corpos rolantes
  • ângulo de contato (diagrama 2)
  • classe de pré-carga (diagrama 3)
A rigidez do rolamento pode ser aprimorada ainda mais pela aplicação de uma pré-carga (→ Pré-carga do rolamento). A pré-carga de rolamentos é uma prática padrão em aplicações de máquinas-ferramenta.
Um ajuste com folga em um componente conjugado pode ter um efeito negativo sobre a rigidez de um arranjo de rolamentos. No entanto, um ajuste do mancal com folga pode ser necessário para arranjos de rolamentos que usam rolamentos de esferas de contato angular na posição livre. Geralmente, a posição do rolamento livre fica na extremidade sem ferramenta do eixo-árvore de um eixo e, portanto, a influência sobre a rigidez do sistema para a extremidade da ferramenta é limitada. Se um alto grau de rigidez também for desejado para a extremidade sem ferramenta, um rolamento de rolos cilíndricos com furo cônico deve ser usado. Esse arranjo pode acomodar o deslocamento axial do eixo-árvore em relação ao mancal dentro do rolamento e permite um ajuste interferente para os anéis interno e externo.
SKF logo