Aproveitamento do vento no mar

  • Artigo

    2018 Outubro 09, 09:00 CET

    A energia eólica offshore é uma das fontes de energia renovável mais promissora, e os parques eólicos flutuantes em particular são uma área de interesse crescente. Isso ocorre porque eles têm o potencial de aumentar significativamente a área marítima disponível para parques eólicos offshore, especialmente em países com águas rasas limitadas, como o Japão. Os parques eólicos flutuantes podem ser localizados mais longe da costa, reduzindo a possibilidade de impacto na paisagem das comunidades, enquanto permitem um alcance de ventos mais fortes e mais regulares.

    Gotemburgo, Suécia, 9 de outubro: Embora a maioria das turbinas eólicas flutuantes comerciais esteja na fase inicial de desenvolvimento, a Ideol – líder em energia eólica offshore flutuante – está na vanguarda da comercialização de turbinas eólicas flutuantes. A Floatgen, turbina eólica de 62 metros da empresa, foi instalada recentemente no local de teste SEM-REV da Ecole Centrale de Nantes. Localizada a 20 km da costa do Atlântico na França, a turbina eólica fornece energia à rede francesa desde 18 de setembro.

    Atualmente sendo operada em condições de teste, a turbina eólica flutuante já enfrentou ondas de cinco metros e ventos de 15 metros por segundo, provando assim seu alto desempenho no mar. Quando forem expandidas para instalações de larga escala, as turbinas eólicas flutuantes da Ideol poderão fornecer energia para milhões de pessoas.

    A aventura da Ideol começou em 2010, quando Paul de la Guérivière e Pierre Coulombeau decidiram explorar o conceito de turbina eólica flutuante. Eles acreditavam que ela se tornaria uma adição indispensável para as turbinas eólicas que são construídas em uma base fixa no fundo do oceano.

    Expansão do alcance das turbinas eólicas
    A principal vantagem da turbina eólica flutuante é que ela pode ser instalada em profundidades superiores a 35 e 40 metros, mais do que é possível com instalações fixas no leito do mar. Com os ventos mais fortes e mais constantes encontrados nesses pontos, a turbina eólica flutuante também pode produzir energia do modo mais regular. Isso reduz os custos finais de energia. Estar mais longe da costa limita o impacto visual, bem como qualquer impacto negativo na fauna e flora marítimas. Além disso, uma turbina eólica flutuante pode ser desmontada mais facilmente do que uma solução fixa.

    Transformação do sonho em realidade
    Para concretizar o sonho, os dois engenheiros fundaram a Ideol, sediada perto de Marselha, na França. Eles registraram patentes para a plataforma de anel quadrado – que pode acomodar qualquer tipo de turbina – e área de amortecimento no centro, o que garante a estabilidade da plataforma. Ao mesmo tempo, um consórcio europeu foi formado com sete parceiros, incluindo a Bouygues, líder mundial em engenharia civil, e a Ecole Centrale de Nantes, para lançar um teste completo com o apoio do programa FP7 (7.º programa básico para pesquisa e inovação).

    A construção da Floatgen ocorreu perto Nantes, em Saint Nazaire. Serge Gracia, gerente de projetos estratégicos da Ideol, explica: "Após nos estabelecermos em Saint Nazaire, essa extraordinária e empolgante aventura se tornou uma realidade cotidiana. Cada um de nós estava orgulhoso em ser o primeiro a demonstrar a solução flutuante da Ideol e fazer parte da construção da primeira turbina eólica offshore da França." Ele continua: "temos orgulho do nosso trabalho e superamos os desafios técnicos. Ao longo de vários meses, conseguimos construir a fundação, desenvolver e criar a peça de transição e realizar testes."

    A SKF participa da aventura chamada Floatgen
    A Ideol contratou a SKF para realizar a auditoria inicial da condição da turbina Vestas V80 adquirida para o projeto Floatgen. Uma equipe da SKF Solution Factory France examinou os rolamentos principais, a qualidade da graxa e o sistema elétrico do gerador (um analisador Baker). Um sistema de monitoramento contínuo da vibração foi instalado para cobrir toda a corrente cinemática da máquina (rolamentos principais, caixa redutora, gerador), permitindo que o desempenho de vibração da máquina fosse monitorado remotamente.

    A Ideol já tem outros projetos grandes em vista, como um parque eólico com quatro turbinas 6 MW no sul da França ou um projeto de escala comercial no Japão. Aliás, o CEO da Ideol, Paul de la Guérivière, afirma: "Até 2030, na costa do Mediterrâneo, a produção de energia eólica flutuante poderá atingir um volume estimado de 3 GW, o que equivale ao consumo de eletricidade de 6,8 milhões de pessoas." Parece que ventos estão soprando para o futuro da Ideol e de seus flutuadores


    Aktiebolaget SKF
            (publ.)

    Para obter mais informações, entre em contato com:
    Assessoria de imprensa: Nia Kihlström, +46 31-337 2897; +46 70-6672897; nia.kihlstrom@skf.com

    A SKF é um dos principais fornecedores globais de rolamentos, vedações, mecatrônica, sistemas de lubrificação e serviços que incluem suporte técnico, serviços de manutenção e confiabilidade, consultoria em engenharia e treinamento. A SKF está representada em mais de 130 países e tem cerca de 17 mil distribuidores em todo o mundo. As vendas anuais em 2017 foram de 77,938 bilhões de coroas suecas, e a empresa empregava 45.678 funcionários. www.skf.com

    ® SKF é uma marca registrada do Grupo SKF.

  • Imagem

Download do kit de imprensa

Kit de imprensa (4.6 MB)

SKF logo